Através de declaração via Twitter, o candidato a vice presidente pela chapa de José Serra afirma ser favorável à volta dos militares ao poder.

Veja: @indio “O dia foi espetacular! O ponto alto foi o encontro do @joseserra_ em apoio aos militares. Um sucesso!”

Anúncios

Por Samuel Vanderlei

Ao invés de a oposição tentar ganhar a eleição de forma legítima, apresentando propostas de desenvolvimento nos setores do pais, preferiu acreditar que teria chances de se eleger no melhor dos moldes dos anos 60, época em que informação era de difícil acesso e monopolizada pelos jornalões.

Acho que o candidato Zé deve pensar ainda ser o presidente da UNE.

Esses dias recebi email de uma prima de SP com uma apresentação de slides que retrava a vida de um jovem soldado, Mário Kosel Filho, que morreu em um atentado ao seu quartel. No fim da apresentação, diz que a bomba foi atirada por Dilma Roussef. Porém, como curioso que sou, fui investigar e descobri no Wikipédia (Clique aqui) que realmente o soldado foi morto em um atentado, mas Dilma não participou do mesmo.

Pesquisando mais a fundo, descobri que essa apresentação de slides teve sua divulgação a partir de sítio do próprio PSDB, distribuído como “material virtual de campanha”.

Se pensarmos da forma como nos quer fazer crer a apresentação, de que Dilma é uma grande terrorista, é pensar, desta forma que a anistia não existiu. E se não existiu para Dilma, que se abram processos contra milhares de torturadores, soldados, militares de uma forma geral, imprensa, como Folha se SP, que emprestou carros aos ditadores…

Esse candidatozinho diz que é a favor da liberdade total de imprensa, mas, pesquise sobre Heródoto Barbeiro e descubra qual foi o motivo de sua demissão da TV Cultura/SP.

Um outro fato que chamou a atenção essa semana que passou, foi sobre o suposto dossiê que em que Serra acusa Dilma de ter produzido.

Bom, acho que quem tem que apresentar provas deveria ser o sr. Zé e seu partido de “fatos e propostas”

Afinal, as grandes propostas de Serra para presidente são as de acusar sem provas sua oposição, dizer que criou seguro desemprego, FAT, genéricos e programa de combate a AIDS sem ter criado nenhum, criar pedágios, ter tido um pai feirante e ter sido presidente da UNE. Com esse cargo foi quando disse ter conhecido o Brasil inteiro… Deve ter sido enquanto presidente da UNE que ele criou o cano que liga SE ao CE, levando água para a população sertão do NE.

Serra e sua trupe são uma grande farsa.

Pena que SP chafurda no último chiqueiro tucano.


Fala massa do Brizolinha no 1° encontro de blogueiros prograssistas!

Aqui em casa só temos a internet como meio de informação, pois, há alguns não vemos tv frequentemente e somos muito mais felizes.

A tv dificulta o diálogo, apesar de internet ser de uso individual na maior parte do tempo, é possível duas pessoas fazerem coisas em comum e trocar idéia, opiniões… com a tv, ela fala u nós escutamos, quase um processo de lavagem cerebral.

Antes de ontem assisti a propaganda política na hora do almoço, estou indo para o restaurante no horário. Pois, quando acaba a propaganda política, a tv estava sintonizada na globo e eis que come o vídeo show. Alguém me explica p que serve? Por que, dentre todas as inutilidades que existem nas programações, essa parece ser a mais inútil. Nem aqueles programas que passam de tarde durante a semana com uma tiazinha de meia idade tentando entreter são tão inúteis.

Com internet a programação quem faz somos nós! Quem diria, aquele blog ou sítio que frequentemente vai ler notícias, histórias, informações de amigos, ou faz pesquisas… por exemplo, como consertar o artesanato que acabou de quebrar de sua esposa que ela comprou em sua maravilhosa viagem para o litoral pernambucano e ela quando ver… enfim, tantas possibilidades existem com a internet…

Há um tempo atrás, me deu na telha para fazer a massa da pizza… o processo completo. E lá estavam aqueles tutoriais no youtube, uns bem tronchos como massa de pizza com ovos e leite e que colocava numa máquina… até que aprendi no youtube.

O campo de possibilidades é imenso. O problema da tv não são suas características de objeto no sentido de possuir limitação em relação à interação, mas sim o uso comercial que é praticado de norte a sul do Brasil, apesar de haverem canais programas da tv pública serem interessantes, são exceção, não regra.

A melhor coisa que fizemos foi contratar uma banda larga de 10MB, que nos permite ver vídeos e transmissões quase que de imediato. Mas disso só em outro post.

Vou nessa dormir que to com sono e cansado, muito cansado. Salve o fim de semana!


Telefonica

Banda larga à preço de banana

Pois, na Espanha é possível contratar banda larga de 10MB à preço de banana, apenas € 9,9.

Esse anúncio é da Telefônica que opera por lá. Aqui no Brasil, a empresa atua em SP e oferece aos seus clientes 8MB por R$ 199,90.

Do tijolaco.com.

Telefonica, na Espanha, vende Jaguar a preço de Gol

Recebi de um colaborador (como sempre, obrigado, Noir)  notícia publicada ontem no jornal Expansión, de Madri, de que a Movistar, marca da Telefonica, lançou uma promoção oferecendo um serviço de banda larga de 10 megas por 9,90 euros mensais, o que equivale a R$ 23,76, o que no Brasil não pagaria nem um serviço acima de 512 kbps.

A oferta da Movistar só dura três meses, mas depois desse prazo o preço dos mesmos 10 megas será de 19,90 euros (R$47,76). Engraçado é que o Euro é uma moeda mais forte que o Real e o preço do serviço de banda larga por lá é bem mais barato que aqui. A mesma Telefonica, através de sua marca Speedy, oferece em São Paulo um plano de 8 megas por R$ 199,90. Depois os tucanos vêm dizer que o problema da banda larga no Brasil é a baixa renda da população.

Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, feita mês passado, constatou que a banda larga no Brasil é cara, lenta e restrita. Para ter internet rápida em casa, o brasileiro paga em média US$ 28 por mês, valor que chega a 4,58% da renda per capita no país. Nos EUA, o valor é de apenas 0,5% da renda per capita, e na França, de 1,02%.

Em abril, o Ipea divulgou um estudo, que comentamos aqui, mostrando que o Brasil tem a quinta banda larga mais cara numa lista de 15 países. Custa cinco vezes mais que na França e dez vezes mais que nos EUA. E estamos falando só de preço, porque se formos entrar na qualidade do serviço não vai ser possível comparar com nenhum país da Europa ou da América do Norte.

Segundo levantamento recente realizado pela empresa americana Akamai, a velocidade de tráfego da internet brasileira é uma das mais lentas do mundo, pouco acima de um megabit por segundo (Mbps), 93% menor que a velocidade média da Coréia do Sul, líder do ranking. Além disso, 20% das conexões no Brasil têm velocidade inferior a 256 quilobits por segundo (Kbps), o que passa longe da velocidade mínima estabelecida pela União Internacional de Telecomunicações, entre 1,5 Mbps e 2 Mbps.

E o presidente do sindicato das teles ainda tem a caradura de declarar publicamente que os usuários brasileiros”querem ter um Jaguar pelo preço de um Gol”. O que nós queremos é uma internet decente, com conexão rápida e que não caia toda hora por um preço justo, que parece ser o que estas mesmas empresas praticam lá fora, mas não querem reproduzir aqui.


Presume-se que Serra faria do Bolsa Família um instrumento eleitoreiro se praticarmos um pequeno silogismo desta matéria publicada com a afirmação do presidenciável que iria dobrar o orçamento do programa.

por Luiz Carlos Azenha

Quando surge a dúvida sobre se o futuro do Bolsa Família está garantido, quem quer que ganhe a eleição deste ano, é inescapável refletir sobre o que foi dito sobre o Bolsa Família em passado relativamente recente. Deixo a minha contribuição mas peço a de vocês para compor o post. Sugiram links nos comentários para que eu possa trazer as declarações para o corpo deste post:

Jarbas Vasconcellos à revista Veja, em 18/02/2009:

Mas esse presidente que o senhor aponta como medíocre é recordista de popularidade. Em seu estado, Pernambuco, o presidente beira os 100% de aprovação.

O marketing e o assistencialismo de Lula conseguem mexer com o país inteiro. Imagine isso no Nordeste, que é a região mais pobre. Imagine em Pernambuco, que é a terra dele. Ele fez essa opção clara pelo assistencialismo para milhões de famílias, o que é uma chave para a popularidade em um país pobre. O Bolsa Família é o maior programa oficial de compra de votos do mundo.

O senhor não acha que o Bolsa Família tem virtudes?

Há um benefício imediato e uma consequência futura nefasta, pois o programa não tem compromisso com a educação, com a qualificação, com a formação de quadros para o trabalho. Em algumas regiões de Pernambuco, como a Zona da Mata e o agreste, já há uma grande carência de mão-de-obra. Famílias com dois ou três beneficiados pelo programa deixam o trabalho de lado, preferem viver de assistencialismo. Há um restaurante que eu frequento há mais de trinta anos no bairro de Brasília Teimosa, no Recife. Na semana passada cheguei lá e não encontrei o garçom que sempre me atendeu. Perguntei ao gerente e descobri que ele conseguiu uma bolsa para ele e outra para o filho e desistiu de trabalhar. Esse é um retrato do Bolsa Família. A situação imediata do nordestino melhorou, mas a miséria social permanece.

A oposição está acuada pela popularidade de Lula?

Eu fui oposição ao governo militar como deputado e me lembro de que o general Médici também era endeusado no Nordeste. Se Lula criou o Bolsa Família, naquela época havia o Funrural, que tinha o mesmo efeito. Mas ninguém desistiu de combater a ditadura por isso. A popularidade de Lula não deveria ser motivo para a extinção da oposição. Temos aqui trinta senadores contrários ao governo. Sempre defendi que cada um de nós fiscalizasse um setor importante do governo. Olhasse com lupa o Banco do Brasil, o PAC, a Petrobras, as licitações, o Bolsa Família, as pajelanças e bondades do governo. Mas ninguém faz nada. Na única vez em que nos organizamos, derrotamos a CPMF. Não é uma batalha perdida, mas a oposição precisa ser mais efetiva. Há um diagnóstico claro de que o governo é medíocre e está comprometendo nosso futuro. A oposição tem de mostrar isso à população.

PS: Convido os leitores a colaborar com este esforço para “organizar” as declarações que foram feitas sobre o Bolsa Família. Antes, diziam que era o Bolsa Esmola; agora, querem assumir a paternidade completa.

http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/o-que-foi-dito-sobre-o-bolsa-familia.html


Há meses atrás vi propaganda da GVT e muito chamou atenção pelo baixo custo da internet rápida deles. R$ 49,90 po 3MB. Nada mal.

Quando vamos ao sítio da empresa e selecionamos o pacote de banda larga que queremos, inicia a supresa. O que era R$ 49,90 salta para R$ 110,00! Como?

Resolvi então ligar para o departamento comercial e ouvir alguma explicação para mais que dobrar o valor. O argumento que recebi, é de que esse baixo valor da banda larga acontece quando contratamos a internet + assinatura de telefone + plano de minutos do telefone. Caso contrário, por essa mesma velocidade de 3MB se contratadas apenas a internet, ficaria por R$ 224,00.

Ninguém em sua são consciência iria contratar esse tipo de serviço por argumento óbvios.

Então quer dizer que esta empresa de telecomunicação está promovendo a ilegal prática no Brasil de venda casada?? Exatamente!

Sabendo dessa ilegalidade, anotei os números de protocolo das ligações que fiz para a empresa e me manifestei através de email com a mesma. Os argumentos para tal discrepância de preço, de R$ 49,90 mensais passar para R$ 224,00, um incremento de abusivos 449%, era de que a tecnologia utilizada para fornecer internet rápida, era a mesma utilizada pela telefonia. Se intalasse os dois, ficaria barato. caso só quisesse a internet, teria que arcar os mais altos custos.

Minha e esposa e eu, não ficamos nem um pouco convencidos desta história. Resolvemos juntar essas provas, os emails e os números de protocolo e denunciar à ouvidoria da ANATEL.

Em pouco tempo, liga uma representante da GVT perguntando o que aconteceu para que a gente tivesse entrado em contato com a ouvidoria da ANATEL e estava disposta a resolver o imbróglio. Somo meio linha-dura em relação a algumas coisas. Sentimos um certo prazer perverso em nos utilizarmos dos direitos que temos, principalmente contra o grande capital.Mas, desta vez não teve jeito.

Bom, deu os mesmos argumentos sobre valores de cabeamento… não teve jogo. O que ela fez, foi negociar conosco para que tivéssemos a banda larga e uma assinatura de telefone sem qualquer plano, do modelo paga o que utiliza. Como não utilizamos, ainda temos que pagar só para ter uma linha telefônica e não ficar caro demais a internet.Em menos de 24h depois de falar com essa pessoa, que ficou acompanhando e ligando para saber se no outro dia vieram instalar nossa banda larga, foi resolvido e instalada nossa banda larga. Disse que não adiantava ligar para o comercial, pois é um negócio que funciona como cala-a-boca p a GVT não pagar multa para a ANATEL.

Hoje em dia pagamos um total de R$ 97,00 por 10MB de internet + assinatura de telefone que não usamos. Até que é um preço justo, comparado com outras “bandas largas’ que tem pelo país.

Funciona assim: propõem esse “desconto” em troca do cala-a-boca para a ANATEL.
Bom, esse é o caminho das pedras para quem quiser ter um “desconto” em sua fatura de banda larga.

Direitos não são comprados. Apesar de ainda ser um preço justo, ainda é feita uma venda casada. Exigir os direitos e tê-los garantidos não deve ser enxergado como generosidade de empresas e governos.

Até breve.


Abateu-se sobre Pernambuco o transbordar do mar.

Estava eu na ilha de Recife, lugar onde as pontes já não faziam sentido.

Estava ilhado. Cercado por água por todos os lados,

O 3º andar do prédio em que me contrava ainda era um lugar seguro

Mas não havia para onde ir.

Para quem conhece, as águas daquela cidade são fétidas

Imundas ao ponto de se fazerem piadas sobre cair no Capibaribe

e nascer um braço novo na barriga.

Mas não era por isso. Não era medo.

Só não tinha mais para onde ir,

Pois, a ilha estava alagada.

As ondas pareciam me perseguir para que dali eu partisse.

O calor insuportável estava mais insuportável,

para que eu dali logo partisse.

O trânsito infernal parecia ter ganho um upgrade de carros novos

para que minha paciência se esgotasse e

logo partisse.

Esgotou.

Sempre pensei em minha estada por PE

como passageira, temporária, uma zona de transição.

Então parti.

Samuel Vanderlei