Retrocesso

13fev12

E quando corre e caminha por quilômetros no sol, chuva

sequidão, poeira, matos, asfaltos e calçamentos

escala-se tortuosas montanhas e quando se chega ao topo,

Nada. Não há pote de ouro.

Não há água.

Não existem frutas ou animais.

Deserto.

Recomeçar é preciso. É urgente.

Retroceder à infnitude do incosciente para enxergar

a força necessária para reavivar

Dar brilho aos olhos que já não exerciam sua função.

Querer.

Às vezes não se enxerga o agora

mas só no agora é possível realizar.

O primeiro passo foi redado.

Anúncios


No Responses Yet to “Retrocesso”

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: